Páginas

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Campanha Alsa #youzzalsa

Não é habitual publicar estas coisas mas estou tão contente que tinha de partilhar com vocês.

Venho apresentar-vos as gelatinas alsa com fruta.

Fui selecionada pela #youzz para a campanha #youzzalsa, para experimentar e dar a minha opinião.

Uma delicia, mal abrimos comeram logo uma, têm bastante fruta e não são muito doces.

Se quiserem votar na minha foto agradeço, foto

Se quiserem responder ao questionário também, Questionario

Se ainda não estão inscritos podem-se inscrever inscrição , é um sitio onde respondem o mais sincero possível e se forem selecionados enviam por correio os produtos para experimentarem e darem a vossa opinião.



terça-feira, 26 de julho de 2016

Torta de cereja

Uma receita que aconselho vivamente a experimentarem, super fácil e deliciosa.

Com produtos de qualidade só poderia sair uma receita fantástica.

Ingredientes: 

Para Torta:

6 ovos
10 colheres [sopa] de açúcar
6 colheres [sopa] de farinha
1 colher[chá]de fermento em pó
1/2 casca de ovo de água

Para Recheio:

1 Embalagem de Dulcis recheio de cereja 200 Grs (se calhar metade, mas eu sou uma exagerada)
100 ml de Natas vegetais Dulcis.

Modo de preparação:

Bata as claras em castelo e reserve.
Bata as gemas com o açúcar até ficar uma mistura branca.
Junte os restantes ingredientes.

Coloque papel vegetal num tabuleiro e se quiser barre com manteiga para não pegar muito.
Levar a cozer a 180º cerca de 15 minutos, fazer o teste do palito, não deixar que fique cozido demais pois se não quando enrolar a torta parte.

Enquanto coze bater as natas em chantily.

Assim que tiver cozido colocar um pano com açúcar e colocar ai a massa.
retirar o papel vegetal e com a ajuda do pano enrolar (mesmo sem recheio para ficar com a forma)
Assim que estiver um pouco mais fria, colocar as natas vegetais da dulcis já em chantily sobre a massa e espalhar generosamente o Dulcis Recheio de cereja.
Com a ajuda do pano voltar a enrola.
Polvilhar com açúcar em pó.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Pães de Leite - Desafio mensal a cozinhar com....



Com muito gosto este mês calhou o blog. cozinha de uma desastrada da qual também sou fã, pois tem uma coisinhas muito práticas e rápidas bem ao meu gosto.

Retirei de lá já várias receitas, mais um blog que é difícil escolher o que "copiar", a menina é uma joia ajuda sempre que pode e quando não pode ou não sabe arranja maneira de o fazer na mesma.

Estes pães de leite foram os primeiros que fiz, ficaram uma delicia, tão fofos que foi difícil cortar para colocar a manteiga :)

Uma receita a repetir por que eu devo ter falhado na parte do forno, cozi com a ventoinha ligada, isso aprendi depois que a maior parte dos pães e bolos não devem ser cozidos com a ventoinha ligada, mas a vida é mesmo assim vivendo e aprendendo, por isso tenho de repetir....

Cá vai a minha participação:

Ingredientes:

250 Grs Farinha
1c. Chá sal
1 Saqueta de fermento (usei da fermipan)
120 Ml de Leite
30 Grs de açúcar
80 Grs Margarina (usei vaqueiro)
1 Ovo batido para pincelar no fim

Modo de preparação:

Colocar os ingredientes todos excepto o ovo batido, na batedeira, eu usei o robot de cozinha na velocidade mínima e com a pá de massa de pão, durante 3 minutos, depois parei cerca de 2 minutos e voltei a ligar mais 3 minutos no mínimo.
Fiz uma bolas, nem muito grandes nem muito pequenas, e coloquei num tabuleiro com papel vegetal (não esquecer separar porque cresce bastante), pincelei com o ovo batido, e coloquei dentro do forno até duplicar o volume (cerca de 30 a 40 minutos), se estiver muito frio, ou for inverno podem colocar o forno ligado a 50º durante cerca de 1 hora e a massa leveda, (mais um truque que descobri com a desastrada, assim no inverno as massas levedam bem mais depressa)
Em seguida ligar o forno a 180º (não esquecer não ligar a ventoinha) durante mais ou menos 15 a 20 minutos, até ficarem douradinhos por cima e cozidos.

Deixar arrefecer ou não e deliciarem-se, cortem com muito cuidado que são tão fofos, mas tão fofos que se desfazem....

Obrigado desastrada pelas tuas fantásticas partilhas.

Espero que gostem e inspirem.

Bom proveito






quarta-feira, 20 de julho de 2016

Filetes com Arroz de Feijão




Bem mais um desafio/passatempo superado.
No blog cozinhapra3 temos de fazer uma recita do blog para podermos participar no passatempo de ganhar um livro da Rita Nascimento, pois bem não foi difícil, pois as receitas são óptimas, as ideias fantásticas, e a execução rápida bem ao meu gosto.
(Se não fosse esta fase anti-cozinha, porque estou a passar..... tinha feitio muitas mais que já tenho debaixo de olho), Mas adiante esta foi deliciosa e todos adorámos cá em casa, não me dei ao trabalho de fazer mudanças (pronto claro que para mim as medidas são aquela base certo???) porque achei que estava muito bem assim.
Espero que gostem e se inspirem, pois há blogs que valem a pena a inspiração e as ideias que podemos tirar de lá.

Cá vai...

Ingredientes:
 2 cebolas pequenas (não posso precisar quantas coloquei porque estavam congeladas)
 Azeite
60gr bacon (a olho)
100ml vinho branco ( Usei 100 Grs que era a embalagem)
500ml feijão cozido (metade de uma lata grande)
1 colher de sopa de concentrado de tomate (a olho)
170gr arroz (a olho medidas foram 2 copos médios, a medida normal para todos)
750ml de água (a olho foram 4,5 copos da medida de arroz)
1 pitada de sal
Filetes de Pescada (usei peixe gato)
Sumo de meio limão
1 pitada de sal
Margarina q.b

Preparação:

Tempere os filetes com o sumo de limão e sal e reserve.

Num tacho refogue a cebola bem picada com um pouco de azeite, quando a cebola estiver translucida junte o bacon e deixe apurar um pouco. Adicione o vinho branco e o concentrado de tomate. Deixe apurar uns 10 minutos.

Junte o feijão ( usei do caseiro, e ainda congelado. Se usar de lata ou descongelado adicione só quase no fim da cozedura do arroz ). Deixe o feijão descongelar ( o meu estava congelado).

Adicione a água, deixe ferver e adicione o arroz. Deixe cozer por 15 minutos, se necessário juntar mais água. Rectifique os temperos. (aqui fiz ao contrário primeiro adicionei o arroz esperei um pouco e depois coloquei a água já quente e deixei cozer, assim que estava quase juntei o feijão porque era de lata e já estava cozido)

Passe os filetes por farinha e frite em margarina derretida por 15 minutos, virando-os de tempos em tempos. (não passei por farinha, fritei assim mesmo, achei que ficavam melhores e não me enganei, porque sempre que coloco farinha no peixe para fritar é um cheiro que não se pode, por norma faço com pão ralado, mas aqui não achei necessário)

O arroz ficou um pouco mais seco do que queria porque, se não sabe eu digo, é difícil sentar todos à mesa para se começar a comer, há sempre algo que as crianças têm de fazer na altura em que são chamados para jantar.....

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito.

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Semifrio mirtilio



Mais um semi frio inspirado na página As Minhas Perdições, sim esta menina tem mão para isto e depois posta umas imagens que dá fome só de olhar, como não tinha alfazema e queria fazer assim em tons de roxo, lembrei desta gelatina.
Inventado, aspecto "horroroso" sabor divinal, como o que interessa é mesmo o sabor.... e como já devem ter percebido eu como fotografa não sou grande coisa.... passo a receita e se conseguirem (claro que conseguem eu, é que sou muito trapalhona) façam um bem mais bonito ok?

Este semi frio foi feito na terra e como tal, temos de fazer com pouco ou nenhum açúcar, desta vez levei tudo...

Eu chamo semi frio ou chesecake para mim é igual, mas já percebi que a diferença é se leva queijo ou não. este levou quark em vez de natas, mas como para mim é uma substituição normal chamo semi frio mas chamem o que quiserem é mesmo bom, e o mais saudável que consigo fazer (até agora, claro)

Ingredientes:

2 Embalagens de gelatina de mirtilio sem açúcar (usei da condi)
1 embalagem de quark (acho que são 500 grs)
1 Embalagem (das fininhas) de palitos champanhe (sim condenem mas, não consigo comer bolachas digestivas...)
2 Iogurtes naturais (não eram gregos eram normais sem açúcar
2 Colheres de sopa de stevia mascavado

Modo de preparação:

Fazer os dois pacotes de gelatina conforme as instruções da embalagem e reservar, deixar arrefecer mas sem solidificar.

Partir os palitos champanhe em pedaços e colocar no fundo de uma forma amovível.

Bater com a batedeira o quark com o açúcar até ficar tipo chantily, acrescentar os iogurtes aos poucos.

Colocar em cima dos palitos

Levar ao frio durante algum tempo para não se separar quando se coloca a gelatina (aqui aconselho a levar ao congelador mesmo, já aprendi que fica muito mais sólido e não se mistura depois como podem ver no semi frio de ananás, ficou bem mais bonito)

Colocar a gelatina depois de fria mas não solidificada em cima (e rezar muito para que não se solte a mistura branca, caso isso aconteça iram ter um semi frio igualzinho a este, em, que a tem parte branca, gelatina e parte branca, sim uma parte subiu...)

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito.








quarta-feira, 13 de julho de 2016

Pão de Leite e Pão de Deus

Vi esta receita numa página que é Cantinho do Jorge Anjos, e é de uma facilidade estas receitas....

Claro decidi experimentar...  Como para os pães de leite e para os pães de Deus a receita é igual, fiz dos dois.

Ingredientes:

500 Farinha
70 Açúcar
70 manteiga
50 ml Leite
200 ml água
25 Grs Fermento padeiro
1 pitada sal

1 ovo pincelar os pães de leite

Massa de côco para os pães de Deus

100 Côco
100 grs Açúcar
50 grs Manteiga
1 ovo

Modo preparação massa de côco:

Amassar todos os ingredientes até estarem bem ligados, Reservar.

Modo de preparação dos pães de leite ou de Deus:

Colocar o fermento (usei fresco) com 100 grs de farinha, sal o leite morno, desfazer bem o fermento e deixar repousar cerca de 20 minutos (eu coloco dentro do forno e cresce depressa sem correntes de ar, não precisa o forno estar quente ou ligado é só para fazer de estufa)

No robot, amassar a restante farinha com o açúcar, a água e a manteiga durante dois minutos da velocidade mínima (claro que se não tiver robot amassa á mão assim que estiverem bem ligados) acrescenta a massa do fermento, e volta a amassar, no robot cerca de 3 minutos na velocidade mínima (porque se coloco na 2 ou 3 o robot faz uns barulhos estranhos e começa a prender a massa no gancho) se for a mão é até estar tudo bem ligado.

Deixar repousar dentro de uma tigela cerca de 30 minutos ou até dobrar o volume (se colocarem dentro do forno....)

Retirar a massa da tigela e dar umas "amassadelas" e assim formar os pães, e colocar num tabuleiro forrado com papel vegetal.

Pincelar os pães de leite com um ovo batido e se quiserem fazer também pães de Deus é nesta altura que colocam a massa de côco.

Deixar descansar cerca de 20 minutos, ter atenção quando colocam os pães no tabuleiro por causa da distância, eles ainda vão crescer...

Cozer cerca de 30 minutos a 180º sem ventoinha

Comer ainda quentes ou deixar arrefecer se conseguirem....

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito.









terça-feira, 12 de julho de 2016

Croquetes


Desta vez fiz os croquetes como sempre faço a receita aqui, mas usei a M-Express, muito fixe, ficaram bem mais bonitos e foi muito mais rápido.

Uma simples sugestão para os restos de carnes, eu quando sobra carne guisada, ou mesmo bifes, ou restos de frango, vou colocando tudo numa caixa no congelador e, quando já tenho um pouco que vejo que dá para fazer faço croquetes, agora que já sei fazer massa tenra também ás vezes uso nesse recheio, mas esse tem de ficar um pouco mais húmido, e croquetes todos adoram.

Espero que gostem e se inspirem.

Bom proveito