segunda-feira, 9 de abril de 2018

Rubrica Semanal - Semana do Milho



Milho é uma palavra de origem indígena caribenha cujo significado é “sustento da vida”.
Assim como o trigo e o arroz, o milho é um vegetal da família das gramíneas.
O milho surgiu há cerca de 7.000 anos onde hoje é o México e a Guatemala. Ele é cultivado há 4.000 anos.
Você sabia que, até a descoberta da América por Cristóvão Colombo, o milho era praticamente desconhecido dos europeus (e, a bem dizer, do resto do mundo)?
O cabelo (ou barba) do milho serve para transportar os grãos de pólen que fecundarão so óvulos da espiga. Em resumo: o milho tem cabelo para se reproduzir.
Sabia que nossas avós usavam o amido de milho para engomar roupas? E que a marca predileta era Maizena
Você sabia que a Maizena foi criada em 1840? E que a caixinha amarela não mudou quase nada nos mais de 100 anos de história da Maizena?
No México, os indígenas extraíam uma espécie de mel dos grãos do milho.
O chá feito com os cabelos da espiga do milho é excelente para os rins.
Uma espiga de milho perfeita tem, em média, 800 grãos distribuídos em 16 linhas.
As tortillas mexicanas são feitas basicamente de milho. Os grãos são cozidos, triturados e amassados até formarem uma massa bem firme. Depois de modelada, é colocada sobre uma chapa quente para ser dourada. Uma vez prontas, as tortilhas podem ser servidas das mais diversas maneiras: frias, quentes, fritas ou tostadas.
Os Estados Unidos são o maior produtor mundial de álcool combustível de milho – o etanol de milho.
Existem mais de 3.000 produtos feitos de milho. Anote aí: salgadinhos, óleo, margarina, cereais em flocos, sorvete, suco, uísque…
Uísque de milho? Sim, o uísque do tipo Bourbon contém de 50 a 80% de milho. A maior parte das destilarias de uísque Bourbon estão no estado norte-americano de Kentucky.
Fonte: aqui

Vamos às Receitas?